(21) 3400-7688 // 9754-56945 (Whatsapp) contato@turistafc.com.br

Nada acontece do dia para a noite nos esportes americanos. Mesmo na era da busca por resultados instantâneos, os campeões continuam surgindo por trás de muito trabalho, planejamento e liderança. E o Golden State Warriors, equipe com o maior número de vitórias nas últimas 6 temporadas regulares, é a prova disso.

Com 5 títulos conquistados, os Warriors são a terceira franquia com o maior número de aparições nas finais (9 vezes). Ficam atrás do Boston Celtics (21) e do Los Angeles Lakers (31). Se considerar o ranking dos maiores campeões, os Warriors ficam em quarto lugar empatado com os Spurs (5 títulos também). Os três primeiros são os Celtics (17 títulos), Lakers (16 títulos) e os Chicago Bulls (6 títulos).

 

Banners hasteados na arena do Warriors, Oracle Arena.

Banners hasteados na Oracle Arena.

 

O time da Bay Area alcançou 363 vitórias na temporada regular entre 2012-13 e 2017-18 e é um dos mais cotados para estar nas finais novamente. E sabe por que esse número, além de impressionante, é uma estatística beirando a premonições? Porque é o número de vitórias em 6 anos que mais se aproxima dos Celtics de Larry Bird (373 vitórias de 1980-81 a 1985-86), dos Lakers de Magic Johnson (371 vitórias de 1984-85 a 1989-90) e dos Bulls de Michael Jordan (362 vitórias entre 1992-93 e 1997-98). Lakers e Celtics conquistaram três vezes o anel de campeão durante essas fases e os Chicago Bulls, 4. Os San Antonio Spurs, entre 2002-03 e 2007-08 alcançaram 353 vitórias e foram três vezes campeões naquele período. Esses grandes números são uma pequena parcela de como manter a continuidade de um projeto de equipe campeã pode torna-la multicampeã.

Os Warriors já foram campeões 3 vezes no século XX. Inclusive foi o primeiro campeão da NBA, em 1947, quando ainda era BAA. Mas os dois títulos conquistados nos últimos anos são a soma do resultado de uma nova cultura implementada pela diretoria. Mesmo com a trágica derrota nas finais de 2016 depois de se tornar o time com o maior número de vitórias em uma temporada (73-9), eles não se abateram  recuperaram o trono na temporada seguinte. Agora, com os Playoffs já a partir deste sábado, eles estão firmes e fortes para agarrar o terceiro campeonato em 6 anos.

Embora algumas derrotas desnecessárias e uma campanha que os levou ao segundo lugar do Oeste, distante do Houston Rockets, os Warriors agora seguem firmes para defender o título. Os pilares da franquia estão mais que preparados para enfrentar os obstáculos que virão. E os pilares desse projeto vencedor que domina a quadra podem ser conferidos aqui.

 

Steve Kerr, o pupilo dos técnicos multicampeões

Steve Kerr, técnico dos Warriors, com o troféu de campeão em 2015.

Steve Kerr com o troféu de campeão em 2015.

 

Ele é técnico do Golden State Warriors desde 2014 quando assumiu o lugar que era de Mark Jackson. Com um elenco que já estava sendo desenvolvido pelo técnico anterior, implementou um novo esquema tático. O time continuou dinâmico e ágil, porém começou a valorizar o passe, o espaçamento da quadra e intensificar os arremessos de 3 pontos. Vale frisar que Steve Kerr foi 5 vezes campeão da NBA pelos Bulls (3 vezes) e Spurs (2 vezes). Fato esse que é essencial pelos anos de prática sob o comando dos técnicos multicampeões, Phil Jackson e Greg Popovich. Claro que, como a NBA é uma liga que valoriza muito os jogadres, os talentos do time botam em prática as estratégias do seu comandante.

 

Stephen Curry, o MVP unânime

Stephen Curry, armador dos Warriors.

Stephen Curry.

 

Ele é o décimo jogador de basquete mais influente de todos os tempos que mudou a forma de jogar o basquete. Isso de acordo com o ranking da ESPN. Durant, seu parceiro de equipe, diz que ele é “o maior arremessador que já passou em uma quadra de basquete”. Curry é um dos últimos jogadores que mudou a forma de jogar com seus dribles, mecânica e posicionamento de arremessos de longa distância. Ele é a peça central da equipe e ganhou o prêmio de MVP da temporada dois anos seguidos. Em 2016 foi de forma unânime, a primeira da história.

 

Draymond Green, raça e eficiência

Draymond Green. Ala dos Warriors

Draymond Green.

 

Quem disse que ser o último escolhido no draft da NBA é sinal de fracasso? Para Green isso não quis dizer absolutamente nada e para os olheiros dos Warriors também não. Seu título de jogador defensivo do ano e a liderança em roubos de bola de 2017 provam o seu talento. Draymond é um ala de força moderno que domina os principais fundamentos na astúcia e na raça.

 

Iguodala, o sexto elemento com peso de titular

Andre Iguodala com o troféu de MVP das Finais de 2015.

Andre Iguodala começou no Philadelphia 76ers e atuou por 4 anos até ser trocado para o Denver Nuggets. Ele ficou apenas uma temporada e em 2013 assinou com os Warriors sendo titular e peça importante da equipe. Mas com a chegada de Steve Kerr, Iggy passou a começar os jogos no banco para atuar como um sexto elemento. Isso até nas finais de 2015 quando tudo mudou. Os Warriors perdiam a série por 2-1 para os Cavs e no jogo 4, Kerr escalou Iguodala no quinteto titular (que seria conhecido como Death Lineup) e o jogador se tornou peça vital para o título daquele ano. Os Warriors venceram a série contra os Cavs por 4-2 e Iguodala foi MVP das Finais.

 

Klay Thompson, o Splash Brother diferenciado

Klay Thompson em ação em partida dos Warriors contra os Raptors.

 

Thompson estreou na NBA sendo conhecido como o filho de Mychal Thompson, ex-jogador do Lakers e bicampeão nos anos 80. Mas logo foi mostrando o seu jogo com identidade própria devido aos arremessos certeiros de 3 pontos. Sua dinâmica de jogo com o Curry foi tão empolgante para os torcedores que até hoje são chamados de Splash Brothers.

 

Kevin Durant, a cereja do bolo em forma de MVP que faltava para os Warriors

Kevin Durant, ala dos Warriors

Kevin Durant.

 

Kevin Durant foi o último a se juntar à trupe, mas foi muito bem recebido pelos seus companheiros. Afinal, quem não aceitaria o MVP de 2013? E ainda mais sendo o atleta considerado por muitos como o segundo melhor jogador da liga depois do LeBron?

A ida para os Warriors foi um pouco conturbada devido aos anos que jogou no Oklahoma City Thunder. No entanto, Durant queria a glória de ser campeão e enxergou a possibilidade somente com os Warriors e seu sistema de jogo inovador. A aposta foi certeira, pois logo que chegou na temporada passada, foi campeão e MVP das Finais.

 

Bay Area é logo ali

Oracle Arena dos Warriors em Oakland, cidade que faz parte da Bay Area.

Oracle Arena em Oakland, cidade que faz parte da Bay Area.

 

Todos esses grandes pilares dos Warriors você encontra na Bay Area. Como postado anteriormente nesse link, a Bay Area é o território das cidades à margem da Baía de São Francisco. Os jogos do Golden State Warriors são na Oracle Arena, em Oakland, mas na próxima temporada a franquia se mudará para São Francisco, a poucos minutos de Oakland.

O cliente Turista FC tem a oportunidade de conhecer a Bay Area e curtir os jogos dos Warriors nesses Playoffs ou na próxima temporada em São Francisco. E ainda por cima pode aproveitar Los Angeles que fica a um pouco mais de 5 horas dali. Nosso Pacote Eternos Campeões oferece 5 dias em Los Angeles e 5 dias em São Francisco e você pode nos consultar sobre os jogos dos Lakers e Clippers em Los Angeles e dos Warriors em Oakland/São Francisco. Assistir jogos da NBA nos ginásios é com a gente mesmo. Seja um cliente Turista FC.

Ah sim! Enquanto você vai escolhendo a melhor data, acompanhe o jogo San Antonio Spurs x Golden State Warriors na tarde de sábado às 16:00 horário de Brasília.

 

 

 

 

Share This
%d blogueiros gostam disto: