Sem categoria

Depois de ter falado pra vocês sobre como é ir a um jogo em Nova Iorque, que tal uma passadinha em Boston?

Se em Nova Iorque você está na Meca dos ginásios, ao ver os Celtics em Boston no TD Garden você está tendo uma aula de história do basquete (no TD Garden há visita guiada também, e no site você encontra como reservar). Em todas as entradas há banners com fotos daquela turma que vocês conhecem – Bill Russell, Red Auerbach, Larry Bird, Kevin McHale, Paul Pierce, entre outros.

É emoção pura mesmo para quem não torce pelos verdinhos. Quem ama esporte sente algo diferente quando entra em um local assim. Por ali passaram brincando 20, 30 caras que estão entre os 100 melhores da história do basquete em todos os tempos e poder ter a sensação de estar no mesmo local que eles estiveram é fabuloso. Além disso, a quadra ainda guarda alguns traços do antigo e lendário Boston Garden através do piso e de acessórios nas alamedas do local.

Uma coisa bem interessante e notável logo de cara é que em Nova Iorque é possível ver rostos de todos os lugares do mundo. Em Boston você tem um pouco mais de noção do que é torcida, torcida mesmo. Por lá as pessoas vão pelo basquete, pelo jogo, pelas vitórias. Lembro que um amigo notou de cara a diferença: no Garden os restaurantes ficam cheios do começo ao fim do jogo. No TD Garden, apenas no intervalo e no final dele.

TD North Garden. Casa de grandes estrelas da NBA.

E se o torcedor é fanático, aqui vai a primeira ideia do Bala: compre os ingressos com bastante antecedência e se ligue nas datas-chave. Jogos contra o Lakers são sempre lotados. Os contra os times de LeBron James (agora no Lakers, ok), também. Os diante do Knicks pela rivalidade, idem. Quando falamos em revenda de ingressos, este é um tema mais complexo em Boston e as pessoas aproveitam para alucinar no preço de revenda. Ou seja: programe-se bem antes com o pessoal do Turista FC e seja feliz.

Quer saber mais detalhes dos nossos pacotes para assistir ao Boston Celtics? Clique aqui!

Além dos nossos pacotes específicos, fazemos pacotes personalizados. Fique a vontade para 

solicitar a sua cotação

Uma dica que posso dar em Boston é: se em Nova Iorque o ginásio é “gordo”, ou seja, é largo para os lados, na casa dos Celtics os quase 20 mil lugares são disponibilizados para o alto. Quem não gosta de ficar lá em cima deve procurar, portanto, os andares mais baixos (a imagem abaixo mostra bem o mapa de assentos do local).

Outra dica bacana pra quem é aficionado é: quem gosta de produtos antigos consegue encontrar tudo dentro das lojas oficiais. Há camisas antigas vendidas a preços bem camaradas, réplicas do antigo ginásio, flâmulas dos anos que o Boston foi campeão (ou seja, 17 tipos diferentes), fotos antigas autografadas e muito mais. Se gosta do tema, vá com dinheiro porque há bastante com o que gastar.

Para chegar de Metrô: Linha Laranja ou linha Verde até a North Station. Ao contrário de NYC, por aqui não se sai dentro do ginásio. Saiu do metrô, é só seguir as indicações em direção ao ginásio. Não é difícil. Máximo de cinco minutos caminhando até a sua entrada.

Para chegar de Commuter Rail / Linha Roxa (trem na superfície): as linhas Fitchburg, Lowell, Haverhill, Newburyport e Rockport têm a North Station como ponto de partida / final. É chegar e subir as escadas rolantes. Molezinha.
Um dado importante e que vale para Boston também: ir de carro ou Táxi/Uber é suicídio. O trânsito na entrada saída do ginásio é uma insanidade.

Por fim, como nem só de basquete vive o homem, um dado maneiríssimo: quem curte futebol americano, de Boston até Foxborough não dura nem uma hora de carro para ver o sempre imperdível New England Patriots de Tom Brady. Um amigo, doido, doido, fez o trajeto de bicicleta e disse que não gastou nem 3 horas. Eu, porém, não recomendo.

 

 

 

[]
1 Step 1
Nome:
Telefone:
Cidade de origem:your full name
Número de Pessoas:your full name
Mensagem:more details
0 /
Previous
Next